fbpx

EXPERTISE EM MANEJO REPRODUTIVO

Visando reproduzir indivíduos de espécies ameaçadas de extinção, e assim, otimizar os esforços do componente ex situ nas ações de conservação integrada, o Parque das Aves segue recomendações estabelecidas por studbook keepers para a formação de casais, sempre que as mesmas estejam disponíveis.

EXPERTISE EM MANEJO REPRODUTIVO 

Visando reproduzir indivíduos de espécies ameaçadas de extinção, e assim, otimizar os esforços do componente ex situ nas ações de conservação integrada, o Parque das Aves segue recomendações estabelecidas por studbook keepers para a formação de casais, sempre que as mesmas estejam disponíveis.

Em casos de sucesso reprodutivo, o Parque das Aves concentra todos os seus esforços para a sobrevivência do filhote, preconizando a criação natural sempre que possível. Entretanto, caso seja recomendado algum tipo de intervenção humana no cuidado com o filhote, por recomendação de planos de manejo, comitês, programas de cativeiro ou na ausência de cuidados parentais, ou por recomendação veterinária, o animal poderá ser mantido em nossa Sala de Filhotes.

Neste ambiente existem cinco unidades de tratamento animal (UTA), cuja temperatura e umidade são controladas, para manutenção dos filhotes imediatamente após o nascimento. A sala de filhotes conta com a presença de três Técnicas que realizam exclusivamente a atividade de cuidado neonatal. Ao sair da UTA os filhotes são então mantidos em recintos com monitoramento constante até atingirem a idade necessária para voltarem aos recintos externos com os indivíduos de mesma espécie. Esta equipe também é responsável pelo monitoramento de ovos mantidos nas incubadoras e previsões de nascimentos existentes na sala de incubação. Termo-higrômetros são utilizados neste local para controle de temperatura e umidade ambiental a fim de evitar oscilações bruscas não desejáveis ao desenvolvimento dos filhotes.

Para o monitoramento do desenvolvimento embrionário dos ovos incubados na sala, são utilizados diversos aparelhos como ovoscópio, detector de batimentos fetais (Buddy®), balança de precisão e paquímetro. Tais dados permitem a manutenção de registros eletrônicos relacionados aos períodos reprodutivos, bem como previsão de data de eclosão e acompanhamento da curva de peso dos ovos.

O Parque das Aves já obteve sucesso na reprodução de 20 espécies de aves ameaçadas ou quase ameaçadas. Isso é muito importante, pois desenvolver e aprimorar constantemente as técnicas de reprodução sob cuidados humanos é fundamental para um programa de reprodução para a conservação.

Espécies ameaçadas e quase ameaçadas que reproduzimos:

Espécies ameaçadas e quase ameaçadas que reproduzimos:

 

Jacutinga
(Aburria jacutinga)

Papagaio-de-cara-roxa
(Amazona brasiliensis)

Papagaio-de-peito-roxo
(Amazona vinacea)

Jandaia-amarela
(Aratinga solstitialis)

Grou-coroado-africano
(Balearica regulorum)

Pombo-de-nicobar
(Caloenas nicobarica)

Mutum-do-sudeste
(Crax blumenbachii)

Mutum-de-penacho
(Crax fasciolata)

Gralha-azul
(Cyanocorax caeruleus)

Ararajuba
(Guaruba guarouba)

Cardeal-amarelo
(Gubernatrix cristata)

Mutum-de-Alagoas
(Pauxi mitu)

Flamingo-chileno
(Phoenicopterus chilensis)

Marianinha-de-cabeça-amarela
(Pionites leucogaster)

Maracanã-verdadeira
(Primolius maracana)

Papagaio-do-congo
(Psittacus erithacus)

Araçari-banana
(Pteroglossus bailloni)

Periquito-cara-suja
(Pyrrhura griseipectus)

Ema
(Rhea americana)

Macuco
(Tinamus solitarius)

Programas de reprodução para conservação eficientes buscam maximizar o sucesso reprodutivo de cada indivíduo através de manejo adequado. O Parque das Aves está desenvolvendo e aprimorando as técnicas de manejo reprodutivo de espécies ameaçadas, incluindo o cardeal-amarelo (Gubernarix cristata) e o mutum-de-alagoas (Pauxi mitu), que estão dentro de Planos de Ação Nacionais.

Além disso, muitas vezes as técnicas de manejo desenvolvidas para espécies não ameaçadas podem ser replicadas para espécies ameaçadas.

O Parque das Aves alcança excelente sucesso reprodutivo especialmente com os seguintes grupos:

Psitacídeos – reprodução de 24 espécies

Cracídeos – reprodução de 6 espécies

Ranfastídeos – Reprodução de 5 espécies

Estrigídeos – reprodução de 4 espécies

O Parque das Aves é um dos poucos zoológicos no mundo que já conseguiu a reprodução de tachãs (Chauna torquata), e os resultados estão publicados para ajudar outras instituições no manejo dessas aves.

 

Av. das Cataratas, 12450
Foz do Iguaçu - PR
ao lado do Parque Nacional

 

Fone +55 45 3529-8282

.

Desenvolvido por  

 

Av. das Cataratas, 12450
Foz do Iguaçu - PR
ao lado do Parque Nacional
Fone +55 45 3529-8282

.

Desenvolvido por  

Av. das Cataratas, 12450
Foz do Iguaçu - PR
ao lado do Parque Nacional
Fone +55 45 3529-8282

.

Desenvolvido por