A- A+

Monitoramento das espécies

Monitoria constante do status de conservação das aves da Mata Atlântica.

Com um nível de 93% de desmatamento em um bioma à beira do colapso, a monitoria e as pesquisas constantes do status de conservação das aves da Mata Atlântica é essencial. A situação está mudando rapidamente e existem várias lacunas no nosso conhecimento sobre a saúde das espécies. Por esse motivo, é essencial uma postura e estrutura que visem identificar rapidamente espécies que estejam sofrendo um declínio muito acentuado e correndo risco de extinção iminente se nenhuma medida for tomada.

Trabalhamos em parceria com o ICMBio e juntamos indivíduos e instituições para agregar conhecimento. Além disso, monitoramos ativamente fontes de informação como eBird e Wikiaves, e quando necessário patrocinamos pesquisas para levantar dados. Tudo isso com o objetivo de:

• Identificar tendências e possíveis casos de declínio populacional;

• Identificar o status correto de espécies;

• Conseguir proteção para essas espécies dentro da legislação;

• Identificar lacunas na conservação de espécies, para que as que necessitam urgentemente de ajuda possam recebê-la.

Case: Revisão da lista de espécies ameaçadas do Paraná
A primeira lista de fauna ameaçada de extinção no Paraná foi publicada em 1995, com revisão em 2004. E como ela direciona os esforços para as espécies em maior risco de desaparecimento em território estadual, identificamos a necessidade de sua atualização. Outros esforços incluem a orientação para a execução de programas de recuperação das aves que estão ameaçadas, além de impactar propostas de implantação de unidades de conservação, programs de mitigação de impactos ambientais e programas de pesquisa, sendo ainda um elemento de referência na aplicação da Lei de Crimes Ambientais. Assim, o Parque das Aves custeou e organizou a revisão da Lista de Espécies de Aves Ameaçadas do Paraná através de uma parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA) e o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), para publicação em 2018.

 

Rede de segurança para espécies sem amparo

Usando os dados obtidos na monitoria constante do status de espécies e lacunas em sua conservação, proativa e frequentemente o Parque das Aves desenvolve ações que possam ajudar espécies em perigo de extinção que não tenham nenhuma ação de conservação associada.

Isso pode ser feito na forma de estruturação de um projeto de conservação ou implementação de ações emergenciais para espécies em estado crítico e totalmente sem amparo.

 

Ação preventiva

Várias espécies de aves ainda não são consideradas ameaçadas, mas sofrem alta pressão humana com o tráfico e a caça. Desde a sua fundação, o Parque das Aves acredita fortemente que essas espécies precisam de uma atenção especial, e realiza ou apoia ações e projetos que visam entender melhor sua biologia e reprodução, além das ameaças que sofrem. 

Compartilhe
Informações
Todos os dias, das 8h30 às 17h
Consulte nossos preços.
Onde estamos
Foz do Iguaçu - PR
Fone +55 45 3529-8282