A- A+

Educação, comunicação e pesquisa

Divisão de pesquisa e divulgação

O Parque das Aves tem uma Divisão de Pesquisa, com um pesquisador-veterinário em tempo integral, e atua em conjunto com pesquisadores do Brasil e do exterior em diversas linhas de pesquisa, que vão de manejo e nutrição animal à patologia animal e etologia clínica, dando elementos a técnicos de outras instituições para que melhorem a vida dos animais sob cuidados humanos. A divulgação do trabalho ocorre através de palestras e apresentações orais em congressos, assim como na forma escrita através de publicações científicas (Journal do Zoo and Wildlife Medicine, International Zoo News etc.) ou contribuições em livros texto (como no Tratado de Medicina de Animais Selvagens).

 

Comunicação para conservação

Para que o trabalho de um projeto de conservação possa ser realmente efetivo, ele deve ser conhecido não somente nos meios acadêmico e técnico, mas ganhar apoio da população. E uma ferramenta muito importante para a divulgação é a comunicação, que pode ajudar de diversas maneiras: dando todo o apoio multidisciplinar, desde o desenvolvendo do branding do projeto, como uma “conservation startup”, para que se torne atrativo e atraia apoiadores; divulgando o projeto nas diversas mídias sociais, engajando o público com o dia a dia de pesquisadores em campo, além de divulgar problemas como tráfico de animais e solicitar apoio em campanhas; gerando mídia espontânea com o envio de releases para a imprensa, redigidos com algum tipo de apelo para o público.

No Parque das Aves, o Departamento de Comunicação, além de trabalhar todos esses aspectos, ainda desenvolve placas que compartilham com o público o trabalho dos projetos de conservação apoiados pelo Parque e os PANs dos quais participa, além de contar com a ajuda de monitores em trilha e materiais desenvolvidos para esse fim, como folders, flyers, placas e adesivos.

Depois de implementados, os materiais são avaliados e seu impacto estudado com o auxílio da plataforma Qualia Analytics. Quando necessário, mudanças são feitas para que os materiais sejam efetivos em seu impacto.

 

Educação para conservação

Baseando suas ações em pesquisa e sempre visando os melhores resultados para a conservação de espécies, o Departamento de Educação Ambiental do Parque das Aves engaja 35 mil alunos por ano, criando vínculos entre eles e os projetos de conservação. Além disso, em parceria com universidades da região e órgãos do governo, o Departamento trabalha na formação de professores da rede pública estadual de ensino através do SOS Fauna, que tem como foco a proteção à fauna e à flora do Parque Nacional do Iguaçu. O programa traz perspectivas múltiplas de profissionais e residentes locais sobre as ameaças à biodiversidade local e a situação da caça no Parque, culminando com os professores participantes, depois de 120 horas de trabalho durante o curso, desenvolvendo um projeto sobre o tema em suas salas de aula.

O Parque das Aves participa do ZooWise, um projeto de pesquisa que objetiva medir as práticas de engajamento com o público em ensino sobre biodiversidade e que compara os resultados entre vários zoológicos do mundo.

O Parque das Aves acredita na importância da medição de resultados como base para alcançar alta efetividade nas comunicações e educação ambiental. Além disso, o Parque oferece ferramentas para que os projetos de conservação possam medir os resultados de suas ações de educação ambiental nas comunidades, como cursos com especialistas na área e acesso à plataforma Qualia Analytics.

Compartilhe
Informações
Todos os dias, das 8h30 às 17h
Consulte nossos preços.
Onde estamos
Foz do Iguaçu - PR
Fone +55 45 3529-8282