A- A+

Centro de Conservação Integrada de Espécies da Mata Atlântica

Quem somos

Atuamos em conservação, pesquisa e educação, com foco no bem-estar animal, além de encantarmos nossos visitantes, garantindo que tenham uma ótima experiência com a natureza.

Somos uma instituição privada que não recebe recursos externos, e financiamos nossa atuação em conservação com os recursos gerados pelos 800 mil visitantes por ano. Mas a área aberta ao público representa apenas uma parte da nossa estrutura, pois também mantemos um Centro de Abrigo e Conservação de Fauna em uma segunda propriedade, que não está aberta à visitação pública.

 

Um Centro de Conservação Integrada de espécies da Mata Atlântica e o segundo atrativo mais visitado de Foz do Iguaçu. Importante destino turístico brasileiro.

 

O bem-estar animal norteia o trabalho do Parque das Aves, e para isso conta com especialistas em etologia, medicina veterinária, zootecnia e biologia, além de profissionais de outras áreas. Essas 200 pessoas contribuem para que os 1.400 animais, de mais de
150 espécies, tenham as melhores condições possíveis de vida, o mais próximo do natural. Usamos todo o nosso potencial para abrigar e salvar espécies nativas da Mata Atlântica.

Por que fazemos?

A Mata Atlântica é o segundo bioma com maior número de espécies do planeta (o   primeiro é a Amazônia) e o mais ameaçado do Brasil. Mas toda essa riqueza corre   sério perigo: cerca de 93% da Mata Atlântica original já foi devastada e as taxas de desmatamento não param de crescer. Nos dois últimos anos, a desflorestação   cresceu 60%, a maior taxa em 10 anos. Devido ao desmatamento e a outros problemas (como caça e tráfico de animais), muitas   espécies desse bioma estão à beira da extinção. Atualmente, 107 espécies de aves   da Mata Atlântica estão listadas como oficialmente ameaçadas. E esse número não  para de crescer.

O Parque das Aves está situado em meio ao maior remanescente de Mata Atlântica   de interior do Brasil, o que permite oferecer excelentes condições de vida   especialmente para espécies desse bioma. Além disso, ele tem a condição única de   proporcionar uma experiência de imersão na mata e encantamento com a natureza   para seus visitantes, em trilhas e viveiros dentro da floresta. Uma oportunidade de   conscientização de 800 mil pessoas por ano, muitas das quais habitantes dos 3.500   municípios localizados na Mata Atlântica.

Acreditamos que o encantamento é uma ferramenta poderosa de transformação, e ele é um elemento chave do nosso trabalho.

A crise mais grave de extinção de espécies no Brasil está acontecendo no nosso quintal e nas florestas onde estamos integrados. Focar nossas ações de conservação em espécies de Mata Atlântica significa atuar em locais mais próximos, possibilitando desenvolver mais ações do que se formos cuidar de espécies que vivem a milhares de quilômetros. Focando em um bioma, o esforço investido para ajudar uma espécie pode beneficiar outras com as mesmas necessidades de conservação, aumentando nossa eficiência.

Nosso trabalho é focado em aves da Mata Atlântica, tanto no manejo dos animais sob nossos cuidados quanto na conservação de espécies. Além disso, estamos nos posicionando para sermos uma rede de segurança para espécies em perigo de extinção que sejam desse bioma, chamando a atenção para aquelas que atualmente estão sem amparo. Isso tudo através de parcerias com instituições e projetos de conservação em campo.

Se nós, que somos um centro de conservação de espécies inserido na Mata Atlântica, não ajudarmos, quem vai?

Usando nosso expertise como atrativo turístico, conseguimos proporcionar uma experiência rica, interativa e encantadora com aves da Mata Atlântica, aproximando mais o público dessas espécies e desse bioma maravilhoso. Queremos criar uma conexão e um sentido de pertencimento em nossos visitantes, que se traduza em ações em prol da conservação da Mata Atlântica. E estamos investindo todo o nosso expertise, recursos e energia nesse propósito.

 

O que fazemos?

Abrigo para aves que precisam de reabilitação para soltura ou de um lar permanente quando o retorno para a natureza não é possível.

• Reprodução para conservação de espécies que precisam de uma população de segurança, genética e demograficamente viável, que produza animais para possíveis translocações (suplementação e reintrodução) para restaurar populações.

• Projetos de Conservação: desenvolvimento e participação em diversos projetos de conservação, com apoio, expertise e financiamento em várias áreas. Cada ação que desenvolvemos ou participamos mantém o foco em manter ou ampliar populações de espécies no seu habitat natural.

• Educação e comunicação para conservação: programas de educação ambiental para escolas (na maioria das vezes gratuitos para escolas da rede pública de ensino da região); formação para professores; expertise e apoio em comunicação para conservação para projetos de campo.

• Pesquisa sobre espécies da Mata Atlântica nas áreas de bem-estar, saúde, nutrição e para fins de conservação.

• Auxílio a espécies de outros biomas que possam se beneficiar de nossa expertise, como o cardeal-amarelo. E como somos especialistas em psitacídeos, a arara-azul-de-lear e a ararinha-azul.

 

Nossa missão é promover a conexão com o mundo natural e agir para salvar espécies da Mata Atlântica.

De que maneira trabalhamos?

• Foco em conservação de aves, além de outros grupos animais, do bioma Mata Atlântica.

• Postura proativa, ágil e eficiente: trabalhar de forma estratégica e usar os nossos recursos de maneira a fazer a maior diferença possível.

• Conservação integrada: usando todos os nossos meios, forças e áreas de expertise para salvar espécies da Mata Atlântica, trabalhar de forma multidisciplinar em conjunto com outros atores, alinhando esforços para produzir e implementar um plano de conservação abrangente para espécies ameaçadas.

• Agente encantador e transformador: transformar pessoas em aliados na conservação de espécies nativas da região e da Mata Atlântica através de visitação, conexão e ensino, de diversas formas.

• Sustentabilidade e integridade: trabalhar de maneira sustentável, minimizando nosso impacto na floresta ao nosso redor e na nossa região, e estimular nossos visitantes a consumir de forma sustentável.

 

Divisão de Conservação

A conservação é um dos pilares de ação de zoológicos modernos. Para reforçar seu comprometimento e ampliar seus esforços de conservação, o Parque das Aves criou em 2017 a Divisão de Conservação, que tem a missão de articular os esforços do Parque das Aves em conservação, de modo que a instituição dê uma contribuição excepcional para a conservação de espécies da Mata Atlântica, mobilizando os setores do Parque e direcionando suas operações para esse propósito.

 

Por que salvar espécies?
Acreditamos no valor intrínseco de todas as formas de vida e que deveríamos proteger qualquer espécie, como resultado de milhões de anos de evolução. Além disso, a conservação da biodiversidade também é importante para nós humanos, pois disso depende nossa sobrevivência. Chamamos de serviços ecossistêmicos os benefícios que seres humanos obtêm da natureza direta ou indiretamente, através dos ecossistemas, a fim de sustentar a vida no planeta. Espécies polinizadoras possibilitam a agricultura. Dispersores de sementes promovem regeneração da vegetação e florestas saudáveis, possibilitando água limpa e condições climáticas favoráveis para a vida no planeta. Uma espécie possibilita a existência da outra, inclusive a dos seres humanos. Para cuidar dos nossos filhos, precisamos cuidar da nossa biodiversidade. Afinal, estamos todos conectados. Somos todos biodiversidade.

Compartilhe
Informações
Todos os dias, das 8h30 às 17h
Consulte nossos preços.
Onde estamos
Foz do Iguaçu - PR
Fone +55 45 3529-8282